O filme Meu Malvado Favorito conquistou uma legião de fãs com suas divertidas histórias de supervilões que acabam se tornando bonzinhos. Mas uma das personagens que mais chama a atenção dos espectadores é a mãe do protagonista Gru, uma mulher misteriosa que nunca aparece em cena, mas que tem um papel crucial na origem do personagem. Neste artigo, vamos conhecer mais sobre a história por trás da mãe do meu malvado favorito.

Antes de falarmos da mãe de Gru, é importante entender um pouco sobre a história do personagem. Gru é um ex-supervilão que, ao se tornar pai adotivo de três meninas, passa a ver a vida de uma forma diferente e decide usar sua inteligência e habilidades para fazer o bem. Na primeira parte do filme, conhecemos um pouco sobre sua infância e os motivos que o levaram a se tornar um fuinha do mal.

Mas e a mãe de Gru, onde ela entra nessa história? Bom, a verdade é que ela é uma personagem bastante enigmática e pouco conhecida. Sabe-se apenas que ela foi uma supervilã famosa nos anos 70 e que Gru cresceu com ela e seus irmãos gêmeos, Dru e Drew.

Diferentemente de outros personagens do filme, a mãe de Gru nunca foi mostrada em cena, nem mesmo em flashback. Sua presença é sentida através das lembranças de infância do personagem e da influência que ela teve em sua vida. A imagem que temos dela é bastante vaga e misteriosa, o que só aumenta o interesse dos fãs em saber mais sobre ela.

Mas afinal, quem é a mãe de Gru? Até o momento, sabe-se apenas que ela é uma supervilã que inspirou o filho a seguir seus passos. O certo é que ela deixou uma marca profunda na vida de Gru, a ponto de fazê-lo querer se tornar tão famoso e poderoso quanto ela.

Muitos fãs especulam que a mãe de Gru possa ter sido uma personagem importante em algum momento dos filmes, mas que sua história acabou sendo cortada da edição final. Outros acreditam que ela possa se tornar uma personagem importante em futuras sequências da franquia.

Por enquanto, o mistério em torno da mãe de Gru continua intrigando os fãs do filme. Mas uma coisa é certa: mesmo sem aparecer em cena, ela teve um papel fundamental na formação do personagem mais adorado pelos espectadores.